O #VoteLGBT nasceu a partir de uma pesquisa sobre candidaturas LGBT e feministas para Revista Geni em 2014. O objetivo era ajudar a dar visibilidade a candidaturas que defendiam pautas LGBT, uma vez que elas tinham pouco apoio dentro dos próprios partidos. Nessa campanha, construímos uma plataforma listando mais de 270 candidaturas em todos os estados do país, dos mais diversos partidos.

 
vote 17 deputadxs.png

Em 2016, retomamos as atividades do #Vote realizando a primeira pesquisa de perfil político na Parada do Orgulho LGBT e na Caminhada das Mulheres Lésbicas e Bissexuais, ambas em São Paulo.

Você votou nas eleições de 2012?

Para as eleições municiapis de 2016, nos juntamos a outros coletivos feministas, LGBTs e de direito às cidades para produzir uma ferramenta que ajudasse eleitores a escolher seus vereadores a partir das suas posições sobre direitos humanos envolvendo mulheres, LGBT e a população negra.

Screenshot 2016-09-21 11.01.32.png

O desafio do #MeRepresenta é diminuir a distância entre a população e a classe política no Brasil. Nas últimas eleições, foram quase 500 mil candidaturas contactadas, cerca de 900 delas se cadastraram na plataforma (de todos os 35 partidos políticos em atuação no Brasil), sendo utilizada por mais de 150 mil eleitores e eleitoras. Os perfis das candidaturas eleitas estão disponíveis no site.

O #MeRepresenta e o #VoteLGBT continuam ativos e propondo novas ações. Abaixo, imagens, vídeos e links que fazem um apanhado do que foram essas experiências até agora, contextualizando essa produção coletiva dentro da minha trajetória.

 
 
logo-me-representa-site.png

Os vídeos do #MeRepresenta foram feitos com a colaboração de Eduardo Aquino e Ana Guerrini. A assessoria de imprensa foi de Madu Mello.

 

Os vídeos foram feitos em parceria com diversas pessoas, especialmente Iran Giusti, Diandra Martins, Vinicius Curty, Gabriel Bogossian, Eduardo Aquino, Otávio Salles e Paulo Bueno. A identidade visual, assim como os gifs, são de Bruno Oliveira e os textos de Marcos Visnadi.

A seguir, uma seleção do material de 2014, com artes de Bruno Oliveira, Cecilia Silveira, Laerte, Emília Santos e textos de Marcos Visnadi. A programação da plataforma foi de Tiago Kaphan.